Sexta-feira, 31 de outubro de 2014
Santa Cruz do Sul - RS
Boa tarde, 14h53

Editorias

Colunas

Mais

Sobre

Você está aqui: Página Inicial > Educação > Férias escolares: Com quem deixar meus filhos?

| Educação > Medida

Diminuir a fonte  Aumentar a fonte

Férias escolares: Com quem deixar meus filhos?

Rejane: “As crianças precisam de um intervalo, para que possam sair da rotina.” (Foto: César Dutra/ Diário Regional)
Rejane: “As crianças precisam de um intervalo, para que possam sair da rotina.” (Foto: César Dutra/ Diário Regional)

É verão, época de férias, e com o calor predominante nesta época do ano, muitas famílias aproveitam para viajar, se divertir, descansar. Mas mesmo com algumas pessoas de férias, há aquelas que precisam trabalhar, e além de trabalhar, muitas delas precisam deixar os filhos pequenos nas escolas. Para alguns a alternativa é deixar os filhos com os avós. Escolas particulares ajustam escalas para não fechar no período.


Nas escolas Municipais de Educação Infantil (Emeis), de Santa Cruz do Sul, as férias aconteceram entre o Natal e o Ano Novo, ou seja, uma semana, voltando às atividades no dia de hoje. Apenas três Emeis entrarão em férias coletivas, entre os dias 15 de janeiro e 12 de fevereiro, Emei Mundo Mágico, do Bairro Esmeralda, Emei Criança Feliz, do Bairro Bom Jesus, e Emei Santo Antônio, do Bairro Santo Antônio.


Segundo a Secretária Municipal de Educação e Cultura, Rejane Henn, foi realizado um diálogo com os pais de todas as escolas, para que houvesse a adesão das férias coletivas nas unidades. Rejane diz que a medida se aplica devido a legislação referente ao número fixo de profissionais para atender as crianças. “Todo o trabalhador tem direito às férias, e também segundo pedagogos, as crianças precisam de um intervalo, elas devem ter um período que possam sair de sua rotina”, enfatiza Rejane.

A secretária conta ainda, que as escolas precisam ser desocupadas por certo período, para que possa ser feita a desinsetização e as reformas necessárias, práticas comuns ao longo dos anos. “Além disso, sem o recesso, se torna complicado conceder férias para as profissionais, porque quando um grupo entra de férias, esse grupo sobrecarrega o outro que permanece trabalhando”, acentua.


A secretária relata que o principal motivo das treze escolas municipais não entrarem de férias coletivas se dá devido aos pais precisarem trabalhar e não terem onde deixar os filhos. Em algumas escolas onde acontecem as férias coletivas, e somente a minoria não têm onde deixar os filhos, eles levam para a escola mais próxima ou deixam em casa de parentes e amigos, da mesma forma que é feito entre o Natal e o Ano Novo.


“Obrigatoriamente, os pais tiveram que encontrar um lugar onde pudessem deixar seus filhos, com parentes ou amigos, porque em algum período obrigatoriamente as Emeis precisam passar por vistorias”, finaliza Rejane. Segundo ela, nas três escolas que adotaram as férias, não existem problemas com a recolocação das crianças.
 

Fonte: Por César Dutra, Diário Regional

Data: 04/01/2010


Gostei, quero ...

  • Imprimir esta notícia Imprimir
  • Indicar esta notícia Indicar
  • Comentar esta notícia Comentar
  • Avaliar esta notícia Avaliar
  • Compartilhar Compartilhar
  • Contatar a redação Contatar a redação
    Seu nome:
    Seu e-mail:
    Nome do seu amigo:
    E-mail do seu amigo:
    Observações:
     
    Seu nome:
    Seu e-mail:
    Comentário:
     
    6 7 8 9 10
    Twitter
    Seu nome:
    Seu e-mail:
    Contato:
     

Diário Regional

Rua Professor Ivo Radtke, 68
Santa Cruz do Sul, RS

Telefone: (51) 3053 1010 - 3711 2600

redacao@diarioregionalrs.com.br

recepcao@diarioregionalrs.com.br

O Jornal | Fale Conosco | Assinaturas | Publicidade

Login | Webmail

Adamantis Publicidade Web